Bruno Koga

Conferências

#####Pela praticidade, usarei o termo desenvolvedores nesse artigo, como forma de nominar os desenvolvedores iOS/OS X/AppleTV/watchOS, sejam eles iniciantes, veteranos ou apenas entusiastas (muitas vezes até profissionais de outras áreas).


Em relação a expectativas, nunca ouve um fim de ano tão empolgante para os desenvolvedores no Brasil.

Este é o primeiro ano que podemos afirmar (questionavelmente, claro) que somos a maior comunidade iOS do mundo. Nunca fomos tão grandes, tão organizados e tão unidos quanto somos hoje. Trocamos informações, experiências e conhecimento quase que diariamente. Toda essa troca é motivante tanto para quem compartilha quanto para quem ouve. E um dos resultados indiretos disso é sempre uma busca, uma vontade por mais. Mais informação, mais experiências e mais conhecimento.

Neste ano, finalmente, parece que a Apple está querendo jogar no nosso time, ao invés de jogar contra nós. A volta dos Apple Tech Talks, a importância que ela tem dado ao setor de Developer Relations e a abertura do código não só do Swift, mas de outros projetos também, são apenas alguns exemplos que mostram isso.

E pelo mundo afora as conferências voltadas a nós, desenvolvedores, não param de brotar. É geralmente nessa época do ano que fazemos planos e inúmeras contas para saber quais conferências vamos conseguir participar no ano que está chegando. O Ray Wenderlich posta anualmente (por volta de Janeiro) uma famosa lista com as top 10 conferências para aquele ano. Outra fonte muito boa é o repositório CocoaConferences do Luis Ascorbe (organizador da NSSpain) no Github, onde ele agrega uma lista com (quase) todas as conferências da nossa área que possam nos interessar.

Começar a ir em conferências mudou minha vida. Não só pelo conteúdo das conferências em si mas pelo mar de motivações que as acompanham. É indiscritível a sensação de voltar para casa depois de uma boa conferência, onde você não só aprendeu coisas novas, mas conheceu pessoas, fez amigos e, principalmente, criou e produziu coisas que você jamais imaginaria ser capaz. Gosto tanto de conferências e de toda inspiração que elas trazem, que resolvi morar numa cidade que é uma grande conferência, 24 horas por dia.

Para o ano que vem, pare de inventar desculpas. Planeje-se. Peça ajuda e conselhos para quem já foi e se esforce para ir em pelo menos uma conferência (e por que não mais?). Tenho certeza que tem muita gente que vai às conferências que você quer ir que tem muito menos dinheiro, muito menos tempo livre e muito menos bla-bla-bla do que você.